sábado, 21 de janeiro de 2012

“Devoção”. Sim, você pode!

Ao avistar seu primeiro filho mexendo-se e esticando-se na incubadora da maternidade, Dick Hoyt, que na juventude havia tido uma vida esportiva bem intensa, já o imaginava com uma disposição semelhante para a atividade física. Porém os médicos logo explicaram que os movimentos eram espasmódicos, e o diagnóstico pouco tempo depois revelou que o filho de Dick, Rick, possuía paralisia cerebral que afetaria permanentemente movimentos do corpo. Causada por complicações durante o parto, a deficiência condenaria Rick a cuidados constantes e dedicação máxima dos que estivessem próximos, incluindo a locomoção apenas através de cadeira de rodas e a incapacidade de comunicação verbal.

Em pleno início dos anos 60, médicos aconselharam os Hoyt a internarem Rick em uma clínica e esquecerem-se definitivamente dele, como se nunca tivesse existido, atitude já tomada por outras famílias. Porém se você olhar na página de eventos esportivos da Equipe Hoyt, formada por Dick empurrando e puxando Rick em corridas e outras competições, encontrará, na data deste post, a impressionante marca de 1.069 participações em corridas e outras modalidades. O que se passa entre estes dois momentos acima é o tema do livro “Devoção” (Devoted), escrito pelo próprio Dick Hoyt e Don Yeaeger, que narra a trajetória de pai e filho superando preconceito, dificuldades e ensinando ao resto do mundo como enfrentar de frente as adversidades.

Desde o início da vida de Rick, seus pais, Dick e Judy lutaram contra as dificuldades de criar uma pessoa deficiente, porém sempre observaram que o garoto possuía uma inteligência nítida, apesar do confinamento em seu corpo imperfeito. Uma equipe de alunos da Universidade de Tufts em Boston construiu um disposto computadorizado que permitia a Rick com movimentos de cabeça formar frases na tela, permitindo assim sua comunicação com o mundo. Mas quando Rick, através deste aparelho, insistiu que seu pai empurrasse sua cadeira de rodas em uma corrida beneficente, a vida da dupla mudou definitivamente.

“A gente vai completar a corrida.
Rick não vai querer parar na primeira esquina. E nem eu”.

Mal sabiam os dois que uma nova jornada se iniciava neste momento. Rick chegou em casa e em seu dispositivo computadorizado disse que ao correr não se sentia mais deficiente. Daí para a frente, pai e filho foram vistos nos mais diversos eventos de corrida nos Estados Unidos e em outros países, mostrando que uma pessoa deficiente não é uma pessoa inválida. Sua estória comove alto escalões de empresas, atletas, governantes, e é claro, gente comum como nós.


Na narrativa é possível perceber o afinco com que Rick batalhou contra o preconceito dos organizadores da Maratona de Boston, que permitiram sua presença apenas como “pipocas” nas primeiras edições em que participaram (nota: no livro, o termo que usamos para designar os “pipocas” que correm sem inscrição nas provas foi traduzido diretamente do inglês “Bandit”, ou “Bandido”, portanto não se assuste). Até hoje, a Equipe Hoyt já completou 29 edições desta prova, mas já devidamente aceitos.

Não contentes com tudo o que já faziam no asfalto, partiram para o triathlon e para a mais importante competição desta modalidade: o Ironman de Kona, no Havaí. Nadar 3,8 Km, pedalar 180 Km e ainda correr mais 42 Km já não é tarefa simples para uma pessoa, imagine ter que puxar e empurrar outra. Tudo bem, eles completaram só 6 desses até hoje... O resto das façanhas desta dupla deixo para você matar a curiosidade lendo esta obra incrível, editada em português pela Editora Novo Conceito também em edição de bolso. É uma leitura rápida, mas não tão veloz quanto estes dois vencendo as distâncias a que se propõem.

Independente do quanto esta estória vai emocioná-lo, daqui para a frente você vai enfrentar os dias de treino e provas de forma mais corajosa, pois sabe que Rick e Dick estão muito à sua frente e que não será fácil alcança-los, mesmo com a condição que eles enfrentam ao saírem para correr.

Seu lema é simples: “Sim, você pode!”

Visite:

Site oficial da Equipe Hoyt

E assista este vídeo sensacional:





Nenhum comentário:

Postar um comentário