segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Ayrton Senna Racing Day: com pneus slick

Oito ou oitenta, tudo ou nada. Todo ano é assim na Maratona de Revezamento Ayrton Senna Racing Day no que se refere ao clima: ou você tem a raríssima sorte de pegar um dia nublado e até com vento (muito rara mesmo) ou o mais provável, calor e sol na cabeça. E sem nenhuma sombra ao longo do seu percurso de 5, 10 ou 21 Km pelo Autódromo de Interlagos em São Paulo. Neste ano, só para variar um pouco, sol e muito calor, estraçalhando corredores e fazendo até a sola do tênis derreter nas curvas e retas que na semana anterior receberam o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.

Apesar de não ser uma prova das mais baratas, R$ 95,00 neste ano, é bem organizada pela Latin Sports e leva a chancela do Instituto Ayrton Senna, entidade assistencial séria criada pelo saudoso piloto e que desenvolve diversos projetos nas áreas de educação e esportes. Vale naturalmente pela satisfação de correr com a marca do ídolo na camiseta e boné e aproveitar para lembrar quantas emoções boas ele deixou para o sofrido povo brasileiro, órfão de grandes campeões na F-1 desde o final de sua era. Não é a única prova no autódromo, porém é a mais badalada e concorrida, inclusive com lista de espera nos últimos dias.

As equipes de 2, 4 ou 8 integrantes percorrem o total da distância de uma maratona, 42.195 metros, sendo que cada volta possui a parte correspondente em número de voltas na pista do autódromo. Como o circuito, mesmo com uma “puxadinha” não chega aos 5 Km, o jeito é fazer um vai-e-vem do Km 4 para o 5, um pouco cansativo para quem já estava assando ao sol no restante do trajeto. Este também é um trecho difícil pela inclinação da pista, pois os veículos compensam com a velocidade,
mas não há “turbo” que consiga deslocar o centro de gravidade do corpo humano e deixa-lo paralelo ao solo. Ou seja, você acaba correndo torto, quer queira ou não, em qualquer ritmo. Sem contar, é claro, do sobe e desce natural da pista, coisa que muita gente só entende quando pega as longas subidas dos Km 2 e 3.

A passagem da pulseira entre os membros das equipes ocorre na área dos boxes, onde só um atleta por vez possui acesso. Bem organizada, a troca conta com o pessoal do staff empurrando os mais afoitos para trás de uma determinada linha, de forma a não atrapalhar
os demais que estão correndo. A hidratação é farta de água e com um posto de Gatorade no Km 2,5, uma pena que o copo que eu peguei estava bem quente e não ajudou em nada na sede. A medalha desta prova geralmente é diferenciada, e mais uma vez veio confeccionada em acrílico. O kit pós-prova foi decepcionante, com uma maçã e duas bananas, nada doce ou salgado para repor os nutrientes. Apesar de no geral ter valido a pena, alguns pontos deveriam ser melhor observados pela organização:

- Retirada do kit em um shopping elitista e distante: o patrocinador da prova é um shopping que faz questão em manter sua imagem de centro de compras apenas para os mais “abastados”. Além do mais, fica em uma região de difícil acesso para quem trabalha em outras regiões da cidade, exigindo um deslocamento desnecessário.

- Horário de largada: por ser uma prova de 42 Km e que conta com corredores muitas vezes sem preparo algum (ou despreparados como no meu caso), poderia iniciar as 7 da manhã. É sacrificante correr no sol das 13:00 em pleno mês de dezembro.

- Saída do autódromo: daí não é culpa da organização, mas esta poderia fazer com que o gênio que administra o local usasse um mísero neurônio a mais e liberasse outras saídas para os veículos. Foram quase 45 minutos para conseguir tirar o carro de dentro da área da prova, consequência de um único portão aberto para saída.


Com um corpo cansado, mal dormido e estressado, consegui fechar meus 10,5 Km em 01:15:25, nada bom, mas dado o nível de despreparo, é o que deu para fazer debaixo de 35 graus de temperatura.

Sobre o campeão

Em um país onde algumas personalidades insistem em dizer que não sabiam de nada, Senna sabia tudo sobre direção em alta velocidade e mostrava todo seu talento nas pistas. Sua equipe era formada por todos os brasileiros, que acordavam cedo aos domingos, ou até de madrugada, só para ver o show de direção que ele exibia para o mundo. Não contente, sacava a bandeirinha ao final das peripécias e mostrava para o resto do planeta de onde vinha e homenageava quem estava aqui torcendo por ele.

Neste nosso país, os que pisam em nossas cabeças todos os dias e saem livres pela porta dos fundos, alguns nunca terão um pingo da sua dignidade, do carisma ou da saudade que ele deixou.

E agora, diversão total: Volkwagen Run, correr 10 Km dentro de uma fábrica de automóveis e por dentro da linha de montagem dos veículos!

12 comentários:

  1. Grande Rinaldo...
    Corri uma prova da Fila night run nesse mesmo local e confesso que o percurso não é nada fácil... corre totalmente torto, além de inúmeras subidas... Parabéns por mais uma conquista.
    Forte Abraço
    Att,
    Rafael
    marroneocorredor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora imagine tudo isso debaixo do sol do meio dia... Torto e fritando!

      Abraço!

      Excluir
  2. É meu amigo no que se refere ao clima ... de todas as edições das quais participei creio que em apenas uma estava frio ... das demais estava fritando a sola do tênis e a cuca ... kkk

    Mas para mim é uma das mais sensacionais provas do calendário somente os fortes enfrentam a subida dos boxes ...

    ... Parabéns por mais este grande desafio concluído !!!

    Sucesso Sempre !!!

    http://porqueeucorro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltou colocar nas sugestões do post alterar a data desta prova para um mês mais frio, mas acho que isto dificilmente aconteceria. Um horário um pouco mais cedo já daria uma diferença boa.

      Abraço e espero que já esteja recuperado!

      Excluir
  3. Parabéns Rinaldo.
    Você consegue detalhar bem a prova e a organização sem ficar pesada a leitura. Gosto muito de ler seus posts sobre provas.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Luiz! Que bom que é possível passar as sensações da prova pelo post, é uma boa corrida, mas tem que estar preparado para o clima.

      Abraço e bons treinos!

      Excluir
  4. Tenho uma vontade enorme de fazer esta prova um dia. Venho alimentando este sonho a mais ou menos uns 3 anos já. hehe
    Esta do VW Run também é um sonho meu. Espero um dia realizá-los. hehe

    Grande abraço, parabéns pela prova no autódromo e boa sorte na VW.


    tutta/Baleias/PR
    www.correndocorridas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tutta,

      Não é todo ano que conseguimos fechar a equipe a tempo, no próximo ano eu te aviso se tiver vaga.

      Abraço e bons treinos!

      Excluir
  5. Sempre visito seu blog, acho as corridas muito caras e estou indo de "pipoca" em algumas, pois haja grana.
    Vou estar na VWRun também, esta eu paguei a inscrição, pois é pertinho da minha casa e nem tiro o carro da garagem.
    Vou ver se corro alguma dia 16 e depois esperar a São Silvestre (pipoca de novo, R$ 120 paus é muito caro)
    Um abraço
    laércio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Laércio, obrigado pela leitura!

      Realmente as inscrições estão um pouco salgadas, eu só pago estas mais caras quando vale a pena. A Ayrton Senna e a VW com certeza valem, já as outras, eu nem perco meu tempo (e $$$).

      Abraço!

      Excluir
  6. caramba mano, uma corrida com um percurso dificil ser realizada a tarde? esses caras estão loucos, mas deu uma vontade de participar da proxima. abraços

    www.temposminimos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade ela não à tarde, ela começa tarde (08:00). Considerando que muitas equipes correm com mais ou menos 10 Km / 1:00, termina-se próximo do sol das 12:00 horas. Em dezembro, sem sombra.

      Quando eu passei minha primeira volta pelos boxes, ainda havia equipes com 2 voltas a completar, ou seja, terminariam lá pelas 14:00.

      A organização mandou uma pesquisa de satisfação, vamos ver se as minhas colocações a respeito fazem efeito.

      Abraço!

      Excluir