quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

¡Adiós Amigos!

Quando embiquei nos metros finais lamacentos da última prova de 2012, a Sargento Gonzaguinha, deu um aperto danado no coração. Tempo planejado? Última corrida de um ano bem legal no asfalto? Frescura de final de ano? Tirando o último motivo, os dois primeiros podem até se aplicar, mas eu sabia que ali seriam os últimos passos de corrida do meu estimado Mizuno Creation 8, que deveria ser “descomissionado” logo após a prova. Para quem acompanha este modelo, sabe que já está indo para sua 14ª. edição, portanto o meu par já acumula 5 anos de bons serviços prestados.

Como é que um par de tênis de corrida dura tanto? Ou melhor, quanto deve durar, ou qual o critério? Qualquer modelo dura isso? Não tem resposta direta para estas e outras perguntas, mas aí vai o caminho das pedras (sem pisar nelas com o tênis de corrida, por favor!).

Antes de mais nada, é preciso ter cuidado com seus tênis. Um par comprado para corrida não é feito nem para o futebol ou até mesmo para o supermercado. Eu, um desastrado por natureza, com certeza vou passar o carrinho de compras em cima dos pés, então olha o risco.

Lavar ou não lavar? No meu caso não tem jeito, eu transpiro muito, e os pés não são exceção. Então de vez em quando precisa de uma limpeza mais pesada, nada de máquina, apenas uma boa escovada com sabão neutro, escova macia e deixar secando fora do sol por alguns dias. A língua é uma chatice para secar, demora muito e precisa estar sequinha para guardar, senão estraga tudo.

Mas o fabricante falou que dura “só” 500 Kms... Lenda. Aliás, dupla lenda. Se conservar, com certeza vai durar bem mais, e muita gente gosta de tênis com menos amortecimento e mais moldados aos pés.
Só não pode estar deformado, este sim é um critério que sobrepõe a quilometragem. Coloque o tênis sobre uma superfície alta e plana, como uma amurada ou mesa e inspecione visualmente, procurando desníveis. Também vale dar uma conferida nas costuras e no desgaste do solado. E para controlar a rodagem, nada melhor que anotar na própria caixa ou criar uma planilha com a evolução.

Não comprar porcaria e revezar os pares, especialmente para quem corre várias vezes na semana, são práticas totalmente aconselháveis. Não precisa ser top de linha, eu tenho comprado modelos cujos preços estão bem no meio dos extremos do menor valor da marca e do maior valor, ou seja, tênis com bom acabamento, bom amortecimento e sem frescura (especialmente modismos). Tem dado certo, mas é claro que isto é particular de cada um, vale a pena você mesmo observar aquilo que mais lhe agrada e dá certo.

Se ao final seus tênis estiverem em bom estado, passe-os adiante em alguma campanha, como a Seu Tênis Não Pode Parar da Corpore. Entidades ligadas ao esporte são beneficiadas com estas doações, pois muito corredor aposenta prematuramente seus tênis para comprar modelos novos ou simplesmente por não gostar de alguma característica.

Lá na foto, o Mizuno rodou, pelas minhas contas, 998 Km e o Adidas está com pouco mais de 900 Km. O Adidas ainda vai rodar um pouco, especialmente em esteira onde o impacto é menor, além de estar sendo utilizado para um experiência que eu vou contar em breve aqui.

O que foi exposto aqui são dicas, e não regras, todos os meus tênis tem vida longa e controlada para saber quando vão ser aposentados. Você vai encontrar uma série de matérias em revistas e na internet com mais informações, ponha em prática aquelas que achar mais interessantes.

Mas, quer queira ou não, um dia seus tênis vão ter que dizer adeus ao aslfalto...

(Se quiser, complemente aí nos comentários com suas dicas e manias para conservar os tênis)

17 comentários:

  1. esse tenis viu muita coisa !!! é isso ae !!! vão -se os pares, ficam as pernas !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, de esteira a maratona, passou por muita coisa mesmo. Gostei da frase!

      Abraço!

      Excluir
  2. Boa Rinaldo.
    Por via da sdúvida seu parei com o meu Vomero nos 500 mesmo. Ele começou a desgastar na parte do "peito do pé" e é ali que tenho pisado mais.
    Deixei ele para o dia a dia. Creio que ele até poderia durar mais,mas com ainda está bonitão e eu precisava de um tênis para o dia a dia, aposenteio-o.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza eu já aposentei muito tênis com bem menos que essa rodagem, tive um Mizuno que não aguentou os 400 K, mesmo bem cuidado.
      Alguns já ficaram para o dia a dia também, mas quando sobram, vão para doação.

      Abraço e bons treinos!

      Excluir
  3. Eu tenho um adidas parecido com o seu e adoro. Estou até poupando o coitadinho de alguns treinos, fico revezando com o mizuno prophecy.

    Eu não transpiro muito, mas quando lavo o tênis costumo colocar um ventilador para ajudar na secagem. Tem funcionado!

    Bjs e bons treinos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse Adidas é o Response, acho que a melhor relação custo x benefício até hoje. Além de ter dado muito certo para a minha pisada, é um tênis de preço médio, às vezes até abaixo quando está em promoção.

      Boa dica do ventilador, vou tentar.

      Bons treinos!

      Excluir
  4. Eu tenho procurado comprar tênis de um padrão só e de uma determinada marca (que não a tua aí, mencionada, compro Asics). Procuro sempre ver o amortecimento e tenho acertado, pois a pisada se torna confortável. Um excelente post. Meu carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é a melhor coisa, depois que encontramos um modelo que dá certo, ficar mudando demais é arriscado.

      Bons treinos!

      Excluir
  5. GRande Rinaldo !!!

    Eu tenho um mizuno simples, o Endeavor, mas muito macio e ótimo para correr, comprei um nike dualfusion run e odiei, não troco meu velho Mizuno de 1 ano e 2 meses por ele.
    Detalhe eu lavo ele em maquina de lavar, muitos criticam outros adotam essa pratica.

    Forte Abraço

    Léo

    www.pisandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcas boas produzem bons tênis simples, e a Mizuno é uma delas. Eu não posso reclamar da qualidade dos Nike, mas particularmente não me dei bem com os 2 modelos que comprei, um inclusive já foi embora.

      Quanto à máquina, já precisei fazer isso também, mas não deve ser frequente. Aliás, tenho outro post só sobre este assunto... aguarde!

      Abraço e bons treinos!

      Excluir
  6. Odeio dizer adeus a um tênis que me deu tanto, guardo como troféu...estiveram comigo em momentos que ninguém mais esteve, eles me entendem e sofreram comigo...
    Mas eles precisam ser substituídos é a vida...
    Bons Km
    Ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a pena que sentimos é exatamente pelas situações que eles passam com a gente. Não tenho o menor sentimento em aposentar um sapato social, mas tênis... eu olho e penso "putz, pegou chuva, lama, asfalto derretendo..." mas tem que ir embora.

      Bons treinos!

      Excluir
  7. Olá Rinaldo, seus posts são muito bons, parabéns!
    Para o controle da quilometragem dos tênis, fiz uma planilha que contabiliza-os e assim sei exatamente quanto cada um correu. Quando chegam mais ou menos aos 900 km, resolvo aposentar, salvo quando acontece algum problema.

    Para lavá-los, faço na mão mesmo. Mas para secar, as vezes coloco na centrífuga da máquina alguns minutos para tirar o excesso de água, principalmente no frio. Se não, deixo secar à sombra mesmo.

    Abraços,

    Paulo
    Corre Coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Paulo!

      Eu até marco na planilha de corridas qual o tênis, mas não somo por lá (preguiça de mexer no Excel).

      Boa ideia a da centrífuga, vou tentar.

      Abraço e boas corridas!

      Excluir
  8. Ótimo texto, em relação aos preços tem tenis aqui no nosso brasilzinho que são absurdos (nem vou comentar da igualdade de preços em todas) e somente compro tenis quando as lojas estão fazendo troca de coleção. Exemplo: comprei nas lojas Centauro Saucony Progrid Guide 4 por R$ 159,00 e um Saucony Kinvara 2 por R$ 169,00. hoje os novos o Guide 5 e o Kinvara 3 estão R$ 399,00 cada.
    Então é bom pesquisar antes.

    ResponderExcluir
  9. Texto excelente, acho um absurdo os preços de tenis no Brasil e sempre compro em troca de coleção.
    Comprei um Saucony ProGrid Guide 4 por R$ 159,00 e para meu filho um Kinvara 2 por R$ 169,00...como diriam...barato pra caramba....pois são tenis que custavam por volta de R$ 399,00.
    Alias estes tenis Saucony são muito , mas muito bons mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Laercio!

      Por falar em valores de tênis, hoje mesmo vi uma vitrine onde um modelo chegava ao absurdo de R$ 999,00! Será que precisa disto tudo para correr, digo, minha performance vai melhorar tanto assim? Acho que o peso maior deve ser a qualidade, e basta procurar para encontrar boas ofertas.

      Boas corridas!

      Excluir