segunda-feira, 29 de julho de 2013

Golden Four SP: incrível!

Domingo, 04:45 horas da manhã. Temperatura na cidade de São Paulo: 8 graus Celsius, sensação térmica próxima de zero grau. Depois de uma semana congelante, ainda tenho que levantar da cama para estar às 07:00 horas posicionado na linha de largada de mais uma meia maratona. Mas bastou este último pensamento para eu chutar as cobertas longe e preparar o aparato para mais 21 Km, a distância que mais gosto neste universo das corridas. Pela primeira vez desde que o circuito foi criado, esta é a minha primeira participação na Golden Four, conjunto de 4 provas de meia maratona “pura”, ou seja, sem distâncias alternativas e com altimetria pensada para quebra de recordes pessoais.

Novamente o convite foi oferecido pela Iguana Sports, organizadora da prova e que tem mostrado muita competência no que se refere à estrutura de corridas de rua. Quem me conhece sabe que eu sou exigente, e mesmo tendo recebido a inscrição como cortesia, sou bem
criterioso no quesito organização, inclusive mais a frente vai ver que um ponto me desagradou, mas que servirá como incentivo à melhoria. A retirada de kits aconteceu na véspera em um centro de convenções com amplo espaço, sem tumulto e com diversos patrocinadores oferecendo seus produtos relacionados à corrida. A marca esportiva Asics também montou um belo stand com diversos aparatos de ótima qualidade para quem leva o esporte a sério.

No dia da prova, cheguei à região do Jockey Club de São Paulo por volta de 06:30 horas,
onde os termômetros marcavam 10 graus e nem sinal do sol aparecer. Arrumei o que precisava e parti para o guarda-volumes faltando uns 10 minutos para a prova, mas aí tivemos o ponto problemático: filas enormes de corredores que já desesperados viam que o horário de largada se aproximava. Observei que não era a operação do staff que estava devagar e sim a sinalização das faixas de números de peito que estavam muito próximas e pouco visíveis, o que fez com que uma grande fila fosse formada enquanto os demais pontos estavam vazios. Fora isso, um pequeno atraso na largada e parti para mais uma prova de 21.097 metros.

O frio acompanhou os corredores pelo percurso todo, apenas com um sol tímido ao final, mas que logo invadiu o espaço aéreo esquentando um pouco o dia. Minha impressão ao longo do percurso, tirando o blá-blá-blá inicial que ouvi ao meu redor, era de total concentração dos atletas, como se estivessem levando a sério a quebra de marcas pessoais. Legal isso, o apelo da prova estava fazendo efeito e a
maioria estava concentrada em suas metas. Destaco como ponto forte a hidratação farta de água e Gatorade, aliás, nunca tomei tanto isotônico em uma prova desta distância.

Como não estou em condições de quebra de recordes pessoais, mundiais ou olímpicos, resolvi mudar o desafio de baixar meu tempo para algo mais aceitável: aproveitar o percurso plano de uma prova rápida, porém longa, para tentar manter o ritmo ao longo do caminho. Com o auxílio do GPS coloquei como meta manter aproximadamente 06:30 minutos/Km, ou seja, um ritmo próximo do que faço em provas de 10 Km. Apesar de terminar em 02:19:46, conferindo o resultado final deu um ritmo de 06:39 min/Km, sendo que as marcações do GPS registraram pouca diferença entre os quilômetros.


Resumindo, missão cumprida, a prova não apenas atendeu minhas expectativas de desafio pessoal, mas acabou também entrando para meu calendário anual de corridas. Para falar a verdade, penso até em corrê-la em outras cidades nas próximas edições, mas isso nos próximos anos.

Além de SMS enviado para os celulares após a prova com os tempos oficiais, os corredores puderam também gerar um certificado de participação com tempo e classificação, importante para comprovação de resultados. Ao final o corredor recebia sua merecida medalha, mais Gatorade, uma toalha com o logotipo da prova e um lanche (salgado, finalmente!). O valor da inscrição, R$ 100,00,
não é dos mais baratos, mas dada a qualidade do evento, extensão do percurso, estrutura e kit de participação, diria que é justo. Vou retomar este assunto de custo de provas em outro post, tem gente que ainda não entendeu que não se faz uma prova deste porte com inscrição gratuita, mas vamos conversar sobre isto em outra ocasião.

O que importa é que tive a satisfação de participar de minha terceira meia maratona neste ano e semana que vem tem mais corrida... meia maratona, para variar.

(agora, será que alguém pode tirar este controle remoto das mãos de quem controla o clima?)



12 comentários:

  1. A Golden Four foi sensacional!
    Uma das melhores corridas que já participei. Incrivelmente consegui bater o tempo de 10km e 16km do ano e o melhor tempo que já fiz em 21km!
    O evento do sábado já estava ótimo. Pena que eu não tinha tempo para ficar lá. Mas, deu para ver que estavam fazendo entrevistas com celebridades do atletismo e ainda serviam lanche!
    No domingo tudo perfeito! A fila para deixar as coisas no guarda volumes eu credito mais ao frio e às pessoas do que à organização. Por causa do frio, o pessoal resolveu deixar a mala na última hora (eu sou um deles) e muitos resolviam tirar a blusa, colocar na mala, tirar o ticket, tudo lá na frente e, enquanto isso, a fila esperava o cara tirar a blusa.
    De resto, circuito perfeito, tempo perfeito para correr também.
    Ah, e tem aquele mimo que tb teve na Mizuno, a foto da chegada no facebook!
    Bom, ontem corri a meia depois de uns 6 anos sem ter feito esta prova. Estava meio apreensivo e por isso, nem tinha me inscrito na Run The Night. Mas, agora que vi que corri na boa e estou sem nenhuma dor, resolvi não me inscrever para a Run The Night e sim para a Meia Maratona do Rio! rsrsrs!
    Abraços e até a próxima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OK, concordo que eu também fiquei molengando para guardar a blusa na mochila...

      Parabéns pela prova e boa sorte lá no Rio!

      Excluir
    2. Acredito que sua roupa da semana passada , finalmente foi útil nesta prova, acabei não te encontrando , mas também não fiquei por lá , assim que terminei a prova , o frio estava desanimador... Parabéns Rinaldo por mais uma Meia completa, e é verdade , moramos próximos ao shopping e ainda nem tomamos um café por lá, vamos combinar... Abraços!!!

      Excluir
    3. Acho que corri mais agasalhado na prova de semana passada, mas com certeza aquela camiseta de segunda pele fez toda a diferença.

      Vou lá ler seu post também, parabéns pela prova e a gente se vê nas próximas!

      Excluir
  2. Rinaldo, o circuito da golden four é de excelência em todo país. Só se lê elogios. Parabéns por mais uma meia maratona na conta.
    Abraço e bons km's!!
    Helena
    http://correndodebemcomavida.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Helena!

      Realmente eu gostei muito, daí até bate aquele arrependimento de não ter participado antes. Mas com certeza vou encaixar as próximas, valeu a pena.

      Bons treinos!

      Excluir
  3. Alto nível de prova, hein, cara?! Não queria fazer a de SP não, mas ano que vem não deixo acabar a areia da ampulheta sem encarar alguma das etapas dela pelo BR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, muito boa, pensada para ajudar o corredor a atingir as metas. A gente se vê nas próximas, mesmo que não seja em SP vou encaixar em alguma oportunidade de viagem.

      Boas corridas!

      Excluir
  4. Esta prova é super bem organizada !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, isto faz a diferença. O percurso é longo, não é simples para o organizador solicitar fechamento de ruas, alterar trânsito e toda a logística envolvida com staff, hidratação, etc.

      Bons treinos!

      Excluir
  5. Esta prova e fantástica todos os anos faço ela, parabéns por mais uma prova concluida, agora quanto ao frio nao rola não...hehehe...
    Só achei que este ano em relação aos dois anos passado que a medalha dessa vez foi feia.
    Um abraço,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Jorge!

      O frio estava ótimo, eu prefiro do que aquele calor todo aí da Maratona do Rio. Quanto à medalha, concordo que é simples, mas gostei da frase de incentivo, achei diferente das demais. E pelo menos diz a etapa e a data da prova, coisa que muita medalha de circuito não marca.

      Abraço e bons treinos!

      Excluir