domingo, 21 de junho de 2015

Mizuno 21K, valendo (quase) cada centavo

Vamos começar explicando o título: a prova só não foi perfeita, nota 10, impecável, pelo circuito, que apesar de plano era simplesmente um vai e volta pela mesma pista da Marginal Pinheiros em São Paulo. Para quem já correu outros circuitos que acontecem regularmente na região, sabe que além do desagradável cheiro do rio ao lado da via, o cenário é chato e sem atrativos. O desafio ficava apenas para a quebra de recordes pessoais ou gerais, pois a prova foi posicionada em uma época do calendário paulistano onde as temperaturas são mais amenas, além do que já foi dito acima, ausência de subidas e descidas e somente duas curvas de 180 graus.

Mas tirando este detalhe do trajeto, a prova foi muito bem organizada e com diferenciais que muitas empresas do setor de corrida ainda precisam incorporar em seus
eventos de 21 Km. A entrega de kits foi realizada na mesma região da prova, pois como este humilde blogueiro defende, se a pessoa tem acesso à largada, tem acesso à retirada dos kits também (lógica simples, mas tem gente que não entende e coloca a retirada em outro ponto da cidade). No edifício WTorre da Marginal Pinheiros, nos dias de entrega dos kits os corredores contavam com estrutura muito bem organizada, alguns comes e bebes à disposição, loja da marca esportiva patrocinadora da prova e até a presença dos campeões do Ironman Florianópolis também patrocinados pelo organizador. Tudo muito bem elaborado, com acesso de trânsito fácil e estação de metrô bem ao lado .

Kit composto por mochila de treino (e não apenas aquele saquinho com o nome da prova e uma tirinha de barbante), viseira, gel de
carboidrato, número de peito e mais alguns itens. Destaque para a camiseta prova, que além de muito bonita, contava apenas com a marca do fabricante, Mizuno, e o logotipo do evento, nada de patrocinadores estampando suas marcas nas costas. Sim, dá até para usar para passear no shopping, se foi isto que você pensou. Outro destaque foi o folheto com as informações sobre a prova, desde mapa com altimetria, indicações de fluxo de trânsito e estacionamento e instalação do chip descartável.

No dia da prova, um pouco de muvuca no trânsito, como já era de se esperar, mas utilizei o estacionamento do shopping como indicado e com fácil acesso à largada. Um ponto
porém prejudicou a organização como um todo: a largada atrasou uns 15 minutos, talvez pelo grande número de inscritos e formato do acesso às baias. A prova também contou com uma distância alternativa, onde duplas poderiam compor o percurso de 21 Km, correndo 10,5 Km cada uma com largada simultânea e soma dos tempos.

Durante o percurso, farta hidratação, além de postos de Gatorade, um de apoio com banheiro químico, distribuição de gel de carboidrato e até a deliciosa esponja molhada, que você pode usar para refrescar cabeça e pescoço. Ainda bem que eu decidi usar a viseira do kit, ajudou a esfriar o couro cabeludo. Temperatura agradável, próxima de 20 graus, não tão frio quanto se esperava mas boa para correr.

E porque eu falei dos centavos? Bom, foram muitos, as inscrições
chegaram a R$ 120,00 no último lote, o que pode enquadrar a prova na categoria “um pouco cara”, mas a boa organização e qualidade do kit compensou o investimento. Meu tempo? Nada perto de quebra de recordes, terminei em 02:26:27, meu objetivo aqui era mais um treino de ritmo para outros eventos longos que virão na sequência, o que foi atingido conforme planejado.

Concluindo, prova muito boa, recomendada, organização e atletas de parabéns. Dependendo de época e valores, com certeza eu volto a participar.


4 comentários:

  1. As provas da Mizuno sempre tem todos os ingredientes para serem sensacionais, mas imagino o tédio que é correr aí. Haja vista que o maior consumidor dessas provas é amador, me pergunto até onde vc oferecer uma prova onde o único atrativo, além do mais do mesmo dos kits e feira, é o recorde pessoal para atletas que não vivem do esporte e mais gozam a prova que fazem força para bater esses tempos. Pior ainda esse raciocínio para a Mizuno que cncentrou todas as suas forças em uma prova só, diferente da Asics que sempre terá 4 com características diversas, incluindo um percurso chato para ajudar em quebra de recordes como o de BSB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa análise, mas cada marca tem sua própria estratégia de marketing, o que nem sempre agrada todos os corredores. São provas muito boas, mas devido aos valores e até mesmo proximidade no calendário, devem ser escolhidas com critério.

      Boas corridas e treinos!

      Excluir
  2. Realmente, as corridas estão bem onerosas, ultimamente ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui em São Paulo temos um agravante, que são as taxas cobradas pela prefeitura e órgãos de trânsito, o que encarece bastante.

      Por isso mesmo o jeito é filtrar os eventos mais interessantes do calendário.

      Bons treinos!

      Excluir