segunda-feira, 27 de maio de 2013

Energizer Night Race: Fiat Lux!

Pode-se dizer que dei sorte com muita coisa na minha vida esportiva, e uma delas foi ter feito a primeira prova noturna bem organizada e adquirir o gosto por trocar o dia pela noite (eventualmente, é claro). Mas não é da edição deste ano da Energizer Night Race que eu estou falando, mas sim da prova do ano passado (Energizer Night Race: balada iluminada), e por ter gostado do formato e organização, já havia deixado a data reservada no calendário. Quando topei a parceria com a Iguana Sports no início do ano, confesso que a primeira prova que veio à cabeça foi esta.

Seguindo o mesmo formato do ano anterior, a prova aconteceu na USP com percursos de 5 e 10 Km, largada às 20:00 e uma charmosa lanterna de cabeça (headlamp) para todos os participantes. Este último item, como descrevi no ano anterior, poderia até ser considerado bobagem, mas dado o fato que muitas ruas da Cidade Universitária não são bem iluminadas, ajudou em muito a evitar tropeções. É claro, o visual do prova fica muito bacana com aquele
exército de corredores portando luzes na cabeça, ou até mesmo em locais alternativos como no tornozelo ou braço.

A entrega dos kits aconteceu em uma livraria relativamente próxima ao local do evento. Conforme já destaquei aqui várias vezes, se o corredor terá fácil acesso à prova, presume-se que também tenha acesso à região em outros dias. Muito organizador teima em colocar a retirada em pontos totalmente inexplicáveis da cidade, apenas para satisfazer o patrocinador, e quem paga a conta do merchandising é o atleta.

A arena da prova foi montada no local onde vários eventos de corrida acontecem, próxima ao portão principal da USP. Clima de balada, apesar de não gostar muito destas coisas, achei legal a agitação toda dos presentes, mesmo os que não estavam ali para correr pareciam bem animados na noite fria de 16 graus em São Paulo. Largada pontual, às 20:00 horas as luzes do pórtico foram apagadas e a iluminação vinha somente das headlamps, um visual e tanto.

Não acredita? Bom, eu até tentei filmar um pouco...



Sem muitas surpresas no percurso, conhecido dos corredores da cidade, a única subida não quebrava tanto assim o ritmo. Um pouco de vai-e-vem por volta de Km 7, mais um pouco no Km 9 e o corredor voltava para a “festa” já animada por um show de música esquentando a noite.


Terminei no meu ritmo de sempre, total de 01:06:42, confirmado por SMS após a prova. Afinal, quem não treina velocidade, só distância, não evolui nada no ritmo e este é o meu caso. Prefiro acostumar o corpo a aguentar percursos maiores do que ir mais rápido.

E para os pipocas, a prova termina em pizza...

Achei estranho não ter nenhuma forma rigorosa de recepção do kit pós-prova, pois o chip era descartável e o número de peito não trazia nenhum tíquete destacável para receber a medalha. Olhando ao meu redor na largada, vi que muita gente estava “pipocando” na prova, correndo sem chip e número, ou seja, exercendo a velha falta de educação costumeira de algumas pessoas (tem gente que nasce impregnada com isto).

Mas na chegada, um paredão de staffs (masculinos e de porte razoável) indicava que os que não estavam com chip deveriam sair por outro lado. Alguns, naturalmente, burlaram a segurança e foram para a mesa de frutas e Gatorade, pegando em seguida a fila das medalhas. Eis que presencio a seguinte cena, composta pelo corredor à minha frente (pipoca), a moça que entregava as medalhas (staff 1) e outro segurança (staff 2):

Staff 1: “Identificação?” (ela se referia ao número de peito)
Pipoca: “Blá-blá-blé,brr, gli,...”
Staff 1: “Não, eu não posso entregar”
Pipoca: “blá-bri-bló!”
Staff 1: “Sem identificação não posso entregar” (e se preparou para entregar a minha merecida medalha)
Staff 2: “Saia aqui, por favor”


Ponto positivo para o Staff, carimbinho de “folgado” para o pipoca! É claro que tivemos aqueles que exerceram a falta de educação em sua plenitude e “furtaram” o que não lhes pertencem, mas fiquei feliz em ver a atitude de quem estava lá para a função de organizar a situação.

Balanço geral

Além do que já destaquei de pontos positivos (staff, pontualidade, formato do evento), destaco 2 críticas construtivas quanto à prova:

- realmente ter um sistema mais rígido para não deixar os pipocas entrarem na área de dispersão, um tíquete ou mesmo devolver o chip descartável.
- instruir o pessoal do Gatorade no percurso a não utilizar conta-gotas para colocar o líquido no copo. No meu tinha uns 2 dedos de isotônico.

Prova muito boa, novamente fica o agradecimento à Iguana Sports pelo convite e com certeza espero estar na edição do próximo ano.

P.S.: Fiat Lux é uma expressão latina traduzida frequentemente como "Faça-se a luz" ou "Haja a luz", remetendo à passagem bíblica da criação divina da luz descrita em Gênesis 1:3. (Fonte: Wikipédia)

Blog de corridas também é cultura!


12 comentários:

  1. Parabéns Rinaldo tentei achá-lo e não tive sorte desta vez, concordo com seu ponto de vista. Tinha muitos pipocas .

    Abraços

    Alessandro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que eu não te vi lá (já sou meio "cego" naturalmente, imagina de noite).

      Ah, então eu não estou errado, né? Realmente chamou a atenção a quantidade de gente correndo sem número.

      Abraço!

      Excluir
  2. Quando li o título achei que teve problemas na prova e você usou a marca do fabricante de palitos de fósforo para zoar rsrs.
    Mas ainda bem que a prova foi bacana e agradou.
    Sucesso na Maratona!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo contrário, a prova foi bem legal, daquelas que a gente não tira do calendário de um ano para o outro.

      Abraço e boas corridas!

      Excluir
  3. Grande Rinaldo, também te procurei por lá mas estava dificil encotrar os amigos, o Alê me encontrou um pouco antes da largada, depois eu só o vi no meio da prova, ele lá na frente e eu morrendo no fundão rsrsrs

    Forte Abraço

    Léo

    www.pisandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é por isso que eu não gosto de balada, não enxergo ninguém. Mas a gente se vê nas próximas (de dia, é claro).

      Abraço!

      Excluir
  4. Oi, Rinaldo.
    Que absurdo a pessoa correr na pipoca e ainda querer reivindicar uma medalha. Muito sem noção. Parabéns a galera do staff, que se posicionou firme e não cedeu ao furão.
    Parabéns por mais um circuito na conta, amigo.
    Abraço e bons km's!
    Helena
    correndodebemcomavida.blogspot.com
    @Correndodebem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim como causa estranheza para você, que é uma pessoa educada e que respeita os demais, também parece um absurdo para alguns correr sem inscrição e não ganhar o kit ao final.

      Abraço e boas corridas!

      Excluir
  5. Minha crítica fica para o Guarda Volumes. Fiquei meia hora na fila no frio e suado!
    Não sei como, corrida sim, corrida não, temos o problema de Guarda Volumes. Não sei se o pessoal não aprende com as corridas anteriores...
    Outro ponto é que em breve devo enviar um e-mail para todos os organizadores sugerindo largadas separadas para as provas de 5km e 10km. Não sou contra a popularização das corridas através da inclusão dos corredores de 5km, mas ultimamente isso tem atrapalhado as provas. Seja pela infra que não suporta a quantidade de corredores, seja pela própria cultura do corredor de 5km.
    Tinha que ser como em algumas provas da O2: largada em horários diferentes.
    De resto, tudo ok! E como eu amo provas noturnas, foi uma prova mto boa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não utilizei o guarda-volumes desta vez, mas vi outros comentários sobre os problemas apontados. Quanto a isto eu concordo, trata-se de um item que toda prova tem, basta observar como os outros organizadores fazem.

      Quanto às largadas, o problema nem foi o percurso de 5 ou 10 Km, mas muita gente foi para caminhar (inclusive nos 10K!). Precisa é deixar claro que prova de corrida não para caminhar, bastaria neste caso ter um tempo de corte justo (e sem entrega de medalhas para quem excedesse).

      Grande abraço e boas corridas!

      Excluir
  6. Olá atleta, parabéns pela prova, mandou muito bem.
    Eu fui pipoca pela primeira vez esse ano, mas até a minha água eu levei.
    Muito sem noção esse povo que vai e quer consumir e ainda querer medalha pós prova. Ridículo!
    Bjs
    Cássia (http://www.cassinhags.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá e obrigado pelo "atleta" (acho que eu sou só esportista...). Você foi uma pipoca consciente, não atrapalhou ninguém, eu também já fiz isto em um prova da prefeitura, perto de casa e que não consegui me inscrever. Levei minha água e corri, o curioso é que ao final fui sair pela tangente e não embicar na fila das medalhas, e mesmo sem número de peito, um organizador fez sinal para que eu entrasse na fila. Depois eu entendi: sobraram centenas de kits, afinal, a prova era gratuita e muita gente não foi.

      No caso de provas pagas, acho que é uma questão de educação (ou falta de) entrar na fila dos kits.

      Boas corridas!

      Excluir