quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Assim foi 2014...

Mais um final de ano e você fica olhando para os tênis de corrida e pensando “caramba, quantos Kms percorridos!”. Para não ficar te amolando com as minhas memórias, que nem sempre são assim tão interessantes, aí vai um modelo de reflexão do ano que passou, caso você ainda esteja pensando no seu.

É Kilo ou Quilo?

Vamos começar com um pouco de evolução. Claro que eu não chego nem perto de alguns que passam por aqui em termos de velocidade, mas neste último ano foram várias ocasiões aonde as distâncias ficaram levemente mais rápidas para mim, o que digamos, é um incentivo e tanto. Mas eu vou explicar o que “impulsionou” este organismo um pouco mais
rápido nos últimos tempos: deixei alguns quilos em 2013, ou se preferir, emagreci bastante no primeiro semestre do ano. É claro que um treino mais elaborado aqui e ali ajuda, mas carregar menos peso é essencial neste nosso esporte. Daí vem a consequência, relógio triste tendo que mostrar marcas mais rápidas. Não interessa como se escreve, o que importa é que os quilos perdidos não sejam encontrados de novo. (aliás, o recorde da foto já caiu também)

Meias

Não, eu não me referi aos pares que vão entre o seu pé e o tênis. Mas sim às meias maratonas, aquela distância não tão rápida quanto os 10 Km e nem tão desgastante quanto os 42 Km da maratona.
Correr 21 Km é o maior barato, é um exercício de velocidade e logística do seu organismo, e este ano no meu calendário foram 6, só não foram mais por falta de tempo e calendários apertados no segundo semestre. E já estou inscrito na primeira prova de 2015, adivinhe em que distância.

Inteira e mais um pouco

Como se não bastasse participar da Maratona de São Paulo, clima desértico e com problemas de abastecimento de água no percurso, ainda resolvi emendar uma ultra em pista pouco tempo depois. Haja tênis!

Poucas corridas, pelo menos no meu calendário

Não é por falta de opção, mas sim por falta de vergonha na cara de alguns organizadores. Veja bem, eu sei que algumas provas de 5 Km trazem kits recheados, alguns
mimos e até estrutura diferenciada como estacionamentos ou outros serviços. Mas muita corrida no calendário deste ano não apresentava nada de especial, exceto pelos preços, sempre beirando os 3 dígitos. Correção absurda de inflação, totalmente incompatível com nossos salários.

Aquathlons, Duathlons, Travessias e Triathlons

Já que é para gastar, então fui fazer coisas diferentes, como travessias aquáticas, duathlons e aquathlons. Também participei do Triathlon Internacional de Santos, uma prova séria, onde não é aconselhável se aventurar se não estiver disposto a pisar fundo. Apesar de todas as dificuldades, tudo isso era treino para o que viria no final de maio...

226 Km nadando, pedalando e correndo em um único dia

Sonho, desafio, superação, motivação, insanidade, chame do que você quiser, eu coloquei tudo isso dentro de um liquidificador e bebi até a última gota deste suco. Se preferir, uma imagem mais simples:
quando eu ponho alguma coisa na cabeça, ninguém tira. Não sei se algum dia vou ter oportunidade de participar de outro Meio Ironman ou Ironman, mas as experiências de 2012 e 2014 na competição do triathlon que embala o sono de uns e tira o de outros foram simplesmente incríveis. Chega de falar da minha experiência, não precisa ser um Ironman ou qualquer coisa relacionada ao esporte, mas se em algum momento alguma coisa te desafiar, vá em frente.
Eu recomendo.

Pra acabar, a frase do ano

No dia 31/12, saindo para meu último trotinho nas ruas da região onde deixei muita sola de tênis no ano que passou, cruzo com o porteiro do prédio logo cedo e ele pergunta:

- Tá indo pra maratona?

Pensei “Ué, tem maratona hoje?”. Vi a pequena TV ligada na portaria e somei 2+2.

Gentilmente expliquei para o rapaz a diferença entre corrida, maratona e muvuca.

E 2015?

Nada grandioso planejado. Mas quem sabe em 2016...

Deixa pra lá, você já sabe que eu não falo antes da hora.

Um excelente 2015 para você, muitos Kms de ruas, estradas, terra, mar, piscina, pedal, subidas insanas, descidas apocalípticas, sol de rachar, frio de congelar, chuva de molhar os ossos e que tudo o mais que o esporte ao ar livre possa te trazer de bom cruze o seu caminho!

2 comentários:

  1. Sensacional o seu resumo de 2014 Rinaldo.
    Torço para que seu 2015 seja tão bom quanto.
    Abraço, boas corridas e Feliz 2015.


    tutta-Baleias/PR
    www.correndocorridas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu amigo Tutta, um excelente 2015 para você também!

      Excluir