segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Correr na praia

Este lugar “chato” da foto aí ao lado é Balneário Camboriu, SC, onde eu estive na semana passada. O que isto tem a ver com corridas? Tudo! Afinal, arranjei um espaço na mala (OK, eu apertei tudo mesmo para caber) e levei o tênis de corrida junto. Daí fui dar umas passadas na areia, só para não perder o hábito.

A revista Runner’s World, em sua edição número 2 (dezembro/2008) publicou uma matéria bem interessante sobre correr na praia e eu resolvi aproveitar a viagem para colocar em prática o que foi informado no texto. É curioso, mas nestes 3 anos de corrida, esta é a primeira vez que tenho oportunidade de correr na praia.

Traçando um paralelo (ou complementando) a ótima matéria publicada, vamos aos principais aspectos da corrida na praia:

Impacto: com certeza é muito menor do que no asfalto, o que protege articulações.

Resistência: a força necessária para correr na areia fofa fortalece os músculos.

Roupas: como se fosse em uma corrida normal, camiseta e shorts apropriados, ou vai ficar todo assado correndo com calção de banho? Eu até que vi uns indivíduos fazendo isso, mas não me arriscaria.

Hidratação: se não for levar água ou isotônico, carregue uns trocados para comprar alguma coisa nas barracas e quiosques da orla. Nada de caipirinha nesta hora...

Protetor solar: precisa realmente falar deste item?

Horário: acorde cedo, ou vá no final do dia (eu prefiro logo de manhã cedo). Nem pensar em fazer isto nos horários de pico (tanto de sol quanto de pessoas).

Tênis: eu preferi correr de tênis e percebi que quase todos os outros corredores também. Nunca se sabe no que você vai pisar (conchas, cacos de vidro, palitos de sorvete) e eu não dispenso o amortecimento do tênis.

Areia: eu optei pela dura, não força tanto a musculatura e a sensação é muito boa. Atenção apenas para a inclinação da praia, pois como eu pude constatar no calcanhar no dia seguinte, o movimento repetitivo da corrida força demais esta estrutura.

Música: eu não vivo sem meu MP3 player, mas se você quiser curtir o som do mar, também é uma ótima pedida.

OK, agora você já sabe: é só deixar o pessoal dormindo até mais tarde, calçar o tênis e aproveitar as faixas de areia do nosso litoral.

Por fim, gostaria de parabenizar o povo de Santa Catarina, que apesar de todas as catástrofes naturais enfrentadas no final do ano passado, está se reerguendo e mantendo a excelente estrutura de turismo característica da região.

2 comentários:

  1. Amigo Claudio, infelizmente não poderei incluir seu blog na votação por essa já ter se iniciado no dia 20/12 e por já estar na fase final de votação (dia 20/01), mas posso incluir na lista de blogs para que fique visivel para os visitantes e outros blogueiros virem a conhecer seu blog.

    Seja bem vindo ao mundo dos blogs (apesar de q reparei que já está por aqui há mais de um mês não é...)

    Um grande abraço
    Bruno Thomaz

    ResponderExcluir
  2. OK Bruno, obrigado e seja bemvindo ao Número de Peito!

    ResponderExcluir