sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Menos estrangeiros nas provas?

Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) vai limitar o número de estrangeiros nas corridas de rua no Brasil, diz a notícia publicada hoje no UOL (leia aqui).

Acho isto ridículo, afinal, estamos tentando ofuscar as estrelas de fora para fazer as daqui brilharem mais? Ora, vamos incentivar o esporte e descobrir novos talentos, capazes de enfrentrar o nível técnico dos atletas de outros países. Assim, conseguiremos transformar provas como a São Silvestre e a Volta da Pampulha, além das maratonas, em eventos realmente internacionais.

Uma corrida internacional, não importando onde ocorra, gera uma série de incentivos e traz divisas para a o município, além de colocá-lo no mapa das grandes competições. Já não chega o fato dos prêmios serem baixos para que os atletas de elite venham às nossas competições, agora também teremos medidas restritivas oficiais...

Tenha dó, estamos atacando o problema e não a causa, como sempre!

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Tinha feito um comentário acima, mas verifiquei que havia me equivocado em uma parte.

    Eu não vejo mal nenhum nisso, afinal de contas, essa mesma limitação já existe em diversos países e esportes.

    Pq no futebol brasileiro, só pode três estrangeiros em cada time? o Grêmio tem 5 estrangeiros mas nunca pode colocar os 5 na mesma partida.... tem sempre q deixar 2 de fora...

    Pq na corrida não pode haver o mesmo?

    Não entendo isso... não vai ser a limitação de apenas 6 quenianos (3 homens e 3 mulheres) que vai diminuir os incentivos para o município. Até pq soma-se a esses 6 quenianos, mais 6 tanzanianos, 6 etíopes, 6 eritréios, e por aí vai...

    ResponderExcluir
  3. Olá Bruno,

    Eu realmente não entendo muita coisa de futebol, mas até aceito que em um esporte coletivo precisa haver esta limitação.

    Quanto à minha indignação com o assunto do post, trata-se do fato do mesmo vir à tona desde o final do ano passado, quando tivemos mais uma vez um pódio masculino na São Silvestre com poucos atletas brasileiros (no feminino, 4 brasileiras, do 2o ao 4o lugar). Na página do evento (www.saosilvestre.com.br), o próprio coordenador de seleções adultas da CBAt comenta sobre o assunto, alertando sobre o nível dos atletas brasileiros.

    De qualquer forma, obrigado pelo seu comentário e vamos torcer pelo melhor do nosso esporte.

    Um abraço!

    ResponderExcluir