segunda-feira, 16 de julho de 2012

Balanço final da Maratona do Rio 2012

E aí, já desceu as cataratas num barril? Eu não, mas já completei com muita chuva a Maratona do Rio! Deveria ter publicado na semana passada, mas compromissos diversos impediram que eu terminasse o texto, sem contar as palhaçadas no Photoshop. Afinal, maratona não é corrida de final de semana, não se deve fazer muitas por ano, então ainda está em tempo. Apesar de ficar 3 dias no estaleiro, só recuperando o esforço do domingo, na quinta eu já estava pronto para reiniciar as atividades físicas e a melhor opção foi a piscina. Coisa leve, 40 voltas de 50 metros, uns 2.000 metros ao final, só para soltar a musculatura. No sábado, 60 Km de bicicleta, só para saber se eu havia esquecido como é pedalar, e no domingo um passeio ciclístico. Pronto, voltamos à insanidade normal.

Exageros à parte, estou satisfeito com as dores que vieram logo após a prova e que neste pequeno período já fazem parte do folclore de mais uma participação na distância que ainda faz muita gente tremer nas bases. E que continue assim, não é algo que se faz sem planejamento e treino.

São tantas emoções...

Apesar de já ter lido quase todos os relatos (faltam alguns), fiquei muito contente com as diversas estórias de dores, superação, emoção e mais uma porção de doideiras que os amigos blogueiros relataram. Estão todos de parabéns, não importa o resultado ou se superaram suas marcas. Foi como ver a prova novamente, mas em outras velocidades e ângulos, coisa que fazemos sempre nas corridas que participamos e nos encontramos, mas dada a distância da prova, os novos pontos de vista são muito interessantes.

As meninas do Leblon não olham mais pra mim

Aliás, elas não olharam pra quase ninguém, pois o tempo feio fez com que o carioca ficasse em casa naquele dia chuvoso. Afinal, ir para praia com chuva é coisa de paulista, só para “não perder a viagem”, e já que eles tem o resto do ano para curtir o mar, pra que ficar todo molhado e com frio naquele tempo? Muitos colegas lamentaram em seus relatos não terem o público para incentivar, mas eu não faço muita questão desta parte. Claro que é legal quando eles estão lá, mas eu corro bem sem isto também.

Minha avó já me dizia pra eu sair sem me molhar

Lenda urbana. Não conheço ninguém que tenha ficado doente depois do aguaceiro da prova.

Ô motorista, vai descer!

O único ponto a melhorar, que é unanimidade entre os corredores, é a forma de transporte para o local de largada da prova. Por ser bem distante do centro do Rio, a organização disponibiliza transporte especial para levar os corredores, além das equipes que vão com seus próprios fretamentos. Porém todo ano sempre rola uma reclamação básica de motoristas que se perdem, trânsito impedido em algumas vias e até blitz da lei seca rolou neste ano, tudo para causar stress em quem vai correr 21 ou 42 Km. Sugestão: basta uma dúzia de pessoas do staff espalhadas pela avenida paralela à praia, devidamente instruídas e visíveis à longa distância para indicar o caminho para os motoristas perdidos.

It’s raining, man!

Sei que muito treinador X, Y ou M não aprova o uso de música, e o que eu tenho a dizer a estas pessoas é simples: cuidem de suas respectivas vidas, eu não sou aluno de vocês. Eu ouço música sim durante treinos e provas, estou acostumado com isto e não sou atleta profissional para ter que ficar “focado no percurso” a ponto de não ter o auxílio sonoro para minhas passadas. É claro que treinar na rua com música é perigoso, mas eu redobro a atenção, abaixo o volume e corro sempre no sentido contrário ao trânsito. Só que no meio do meu playlist da Maratona do Rio eu coloquei por acidente o hit boiola “It’s raining man”, que tocou em um dos trechos de chuva. Antes que começasse a correr de forma afrescalhada, pensei na letra da música como algo do tipo “It’s raining, man!” (detalhe para a vírgula).

É só uma lembrancinha...

Aliás, não faltaram lembrancinhas da prova. O kit recheado de bugigangas com o logotipo do evento, para você ostentar na academia, rua, em qualquer lugar, já seria suficiente. Nos dias que se seguiram à prova, corredores receberam e-mails de agradecimento, incentivo e até a possibilidade de baixar fotos em boa resolução para colocar em redes sociais ou como plano de fundo de suas telas. Não lembro de ter recebido nem um “muito obrigado por não morrer pelo caminho” da organização da Maratona de São Paulo.


Ai se eu te pego!

Mas não vai, pelo menos é o que eu e muitos esperam. Existe uma empresa do mundo das corridas que vive querendo botar a mão nesta prova, e dada a influência que uma certa rede de TV tosca e inútil tem sobre esta empresa, seria a morte de um evento bem dimensionado e extremamente bem organizado. Que não aconteça, que os organizadores, que estão de parabéns em todos os aspectos, nunca se vendam para este comércio inútil de patrocínio, o que levaria o horário de largada para valores absurdos, sem contar o número inflacionado de inscritos (números falsos seriam exibidos, como de costume).

Maratona só no ano que vem

Ou não. Dá tempo de pensar em Curitiba ainda...

10 comentários:

  1. Parabéns por correr e não ter ficado doente... a lenda urbana foi desbancada!!!

    Parabéns por mais uma conquista!!! Ano que vem, quem sabe...

    Centro Histórico? Acho que eu vou...

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu amiga!

      Antes do Centro Histórico provavelmente vai rolar a Meia de SBC. Se for, me procure lá.

      Abraço!

      Excluir
  2. Show Rinaldo.
    Aproveitou bem as músicas para enriquecer o seu post.
    Mandou super bem.
    E é claro, parabéns por mais uma maratona!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Luiz!

      Música é sempre bom, especialmente na corrida (e não estou nem aí para quem não aprova...)

      Abraço!

      Excluir
  3. Ë Rinaldo dá medo da Yescoco tomar conta da maratona do rio , a estrutura dela esta muito boa , os onibus foram consequencias da cidade estar um rolo com obras , blitz , ate rendeu piadas, tive muito medo de ficar doente(to meio traumatizado) mas é isso ai , vou pra Meia de SBC mas vou correr antes dia 29/07 a prova do "Japão 10 km" abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá vizinho,

      Pois é, dá medo, vamos esperar que a prova continue com os organizadores atuais. Mas quanto ao ônibus, a solução é simples, basta planejar.

      A gente se vê na Meia SBC! Bons treinos!

      Excluir
  4. Oi, Rinaldo.
    Parabéns pela maratona. Mais uma para o belo curriculo do amigo. Li muitos relatos de superação e alegria, o seu foi diferente. Teve mais photoshop.kkk Gostei!!
    Boa prova domingo, na Ecorrida. ;)
    Abraço,
    Helena
    correndodebemcomavida.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Helena! O legal da Maratona é que sempre sobram momentos para contar aqui.

      Excluir
  5. Belo balanço da Maratona do Rio.

    PS: eu não recebi nenhum email de agradecimento e nem nada a respeito de baixar fotos em alta resolução não. Teve isso mesmo??? rsrs

    Grande abraço e tudo de bom Rinaldo.


    tutta/Baleias/PR
    www.correndocorridas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Tutta!

      Se mais alguém não conseguiu pegar as fotos, aí vai o site:

      http://maratonacaixarj.webrun.com.br/wvagencia/hotsitefotos/

      Excluir