segunda-feira, 30 de maio de 2011

Corrida Libbs, o expresso polar!

Domingo, madrugada fria, abaixo de 10 graus lá fora, cama quentinha... e o relógio desperta às 04:40. Fazer o quê, é dia de correr... Mas o que é mais legal é o fato de eu estar saindo de um resfriado de quase duas semanas, que impediu qualquer preparo na rua. O jeito foi ficar no conforto da academia, leia-se, a aporrinhação que é fazer esteira. Mesmo assim, o jeito é sair da cama e juntar os equipamentos já arrumados no dia anterior, pois serão 15 Km no frio de São Paulo quase entrando no inverno.

A prova em questão é a Corrida Viver a Vida Libbs, evento mais ou menos novo no calendário da Corpore. Na verdade a prova equivalente nos anos anteriores era feita em um percurso de 12,5 Km em uma ou duas voltas, individual ou duplas, dependendo do gosto do freguês. Neste novo formato, além do frio, os corredores enfrentaram 15 Km (ou 4 Km) de Marginal Pinheiros, largando (para variar) da Ponte Estaiada e seguindo ao lado do Rio Pinheiros, fedorento como sempre. Para quem foi nas outras edições do Circuito Athenas, uma inclusive na semana passada, sem muita novidade no trajeto, exceto pela largada na ponte.

Assim como eu, muita gente vestia duas camisetas e calça (de corrida ou outras nada a ver). Para total espanto destes pinguins, alguns corriam só de camiseta regata e shorts... vai entender, cada um tem uma percepção diferente da temperatura externa. Lá pelas 07:00, hora da largada, o sol aparecia com força, iluminando os prédios da Av. Berrini, a ponte, os corredores, e não aquecendo nada. O ar continuava extremamente gelado, forçando as vias respiratórias a trabalhar em dobro para aquecê-lo antes de chegar aos pulmões. Enquanto isso, o resto do corpo se divertia naquela temperatura de frigorífico, aquecendo e resfriando quase imediatamente.

Após 01:34:48, terminei a prova, satisfeito por manter o ritmo de 06:19 min/Km, mesmo depois de tanta tosse, remédios, espirros e tudo o que acompanhou a última semana de resfriado. Em alguns trechos fui bem mais rápido, mas a coisa pegava quando enfrentava uma fileira de prédios que causavam uma sombra fria no percurso, gelando o ar mais ainda. Uma dica se você for correr na Marginal Pinheiros: não fique nas faixas laterais, pois o desnível (caimento) força muito as pernas. Eu ainda estou com a perna direita doendo por não ter percebido isto antes, somente no meio da prova percebi que o esforço nesta estava muito grande, gerando desconforto e dores.

A Corpore como sempre teve um cuidado excepcional com a prova, com cores de camisetas e medalhas diferenciadas para homens e mulheres (a da foto é emprestada, a minha é a azul, ok?), estrutura bem montada, entrega dos kits na própria sede no dia anterior e até mesmo informações sobre os estacionamentos da região,R$ 15,00 a R$ 20,00 em média. O kit pós-prova poderia ter sido um pouco melhor, como sempre faltou alguma coisa salgada. As mulheres ainda ganhavam uma segunda camiseta e uma viseira no Espaço Mulher. Sugestão para a Corpore: criem um “Espaço Homem” e distribuam cerveja ao final da prova!

Esqueça o resfriado, as dores, as contas a pagar... próxima parada: Maratona de São Paulo, 42 Km, daqui a menos de 3 semanas...




5 comentários:

  1. Parabéns pela prova... eu estive na prova e realmente estava muito frio... Mas eu amo correr assim.. me dou muito bem com esse clima!
    Espero que esteja 100% para a Maratona!

    bjs
    Jacke

    ResponderExcluir
  2. Difícil acordar cedo nesse frio em pleno domingo.

    Justamente sobre isso que escrevi hoje. Dá uma passada por lá.

    Boas Corridas!!

    Alessandro
    http://blog42195.blogspot.com/
    @alesilvabr

    ResponderExcluir
  3. Parabéns por ter levantado as 04:40 no domingo para correr, eu treinei mas levantei mais tarde. bons treinos..

    http://nerdcorredor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Bacana e bem ilariante o seu relato Rinaldo, principalmente o final (da medalha e do espaço homem com distribuição de cerveja) rsrs.

    Parabéns pela prova.
    Realmente sair de madrugada pra correr com esse frio é bem complicado, mas vale o sacrifício.
    Abraço.


    tutta/ubiratã-pr
    www.correndocorridas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Ô, Rinaldo! Também estive nessa prova! E eu era uma das que estavam... não se shorts, mas de sainha! Rsrsrsrs. Manhã gelada, realmente!
    Parabéns pela prova!

    ResponderExcluir