terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Abra seu coração (e a gaveta também...)

O Natal já passou, mas não é por isso que você deve deixar de tentar fazer o bem e cumprir com seu papel de cidadão em um planeta socialmente desigual. Não é todo mundo que pode gastar o equivalente a 20% de um salário mínimo para participar de uma corrida de rua, aliás, mal consegue ganhar para manter sua família ou viver com dignidade. Então, que tal fazer aquela arrumação de armário e mostrar que coração de corredor realmente é diferente do restante da população? Selecione algumas (ou muitas se preferir) camisetas de corrida e entregue para alguma entidade assistencial ou qualquer indivíduo que realmente necessite de reposição em seu vestuário.

Eu costumo fazer arrumações constantes no guarda-roupas e vou acumulando em um canto até ter o tempo de levar para quem precisa. É claro que dá pena se livrar de uma ou outra, mas as medalhas entregues ao final das provas já são o símbolo da sua conquista, e camisetas fazem um volume danado. Mesmo que você corra 6 dias por semana e ainda use para ir ao supermercado, ainda sobra muita camiseta lá no canto da gaveta que você nem toca.

Se você não sabe qual critério utilizar para doar suas camisetas, estabeleça algumas regras e você vai ver que é mais fácil. Eu, por exemplo, determinei o seguinte critério para a arrumação deste final de ano:

- Provas de organizadores que não tem respeito pelo corredor, afinal, quando você corre com ela na rua ou veste na academia, está fazendo propaganda do organizador e da prova.

- Corridas que não quer lembrar (seja pela marca, patrocinador, performance, ou novamente o critério anterior).

- Camisetas repetidas, afinal, muito organizador aproveita o pano que sobrou do ano anterior, inverte a ordem os logotipos, atualiza o número da prova e pronto, “arte” criada.

- Cores que não são do seu agrado, e aí vai um gosto pessoal, sejam muito berrantes ou tom pastel, você decide aquilo que não quer botar no corpo nem para dormir.

- Camisetas “tortas”: acredite, um organizador que se enquadra em todos os itens acima conseguiu entregar uma camiseta de uma prova mineira, das mais tradicionais do Brasil, com logotipo totalmente torto!

Eu ainda nem terminei minha arrumação, apenas abri a gaveta e tirei uma foto para o post, agora preciso ver como preencher os critérios acima com o meu "estoque".

Mas é claro, este critério é o meu atual, incentivo você a criar sempre o seu próprio.

O que importa é aliviar um pouco seu armário e ajudar quem precisa.



3 comentários:

  1. Que engraçado... eu estou exatamente separando roupas para doar... hehehe...

    Nos últimos meses eu separei uma prateleira no meu guarda roupa com tudo que viesse da máquina de lavar e deixei lá.... só peguei caso tenha acabado alguma coisa (tipo, todas as pólos).

    Agora estou mexendo em tudo aquilo que ficou nas outras prateleiras, ou seja, aquilo que não usei nos últimos meses e que são grandes candidatas a não serem mais usadas e estou selecionando para doar o que eu sei que não faz mais sentido.

    Além desse resultado, também foi uma forma de eu usar mais meu guarda-roupa, diminuir o desgaste em algumas poucas pessas e também variar o figurino... rsss

    ResponderExcluir
  2. Bela postagem.
    A doação de camisetas é uma ótima formar de começar o ano novo.
    Feliz 2012 com muita saúde, paz e felicidades!!!

    Um abraço
    Fernando Moura
    www.vivendoavidacorrendo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Faço a doação de muitas antes mesmo de usar. Tenho uma família que não corre, mas cheia de "estilo running", hehehehe... Ainda assim, vou procurar usar sua (ótima) postagem como motivação para praticar ainda mais o desapego. Parabéns pela iniciativa!

    Abraço e feliz 2012!

    ResponderExcluir