domingo, 29 de janeiro de 2012

Corridas dos Carteiros: melhor que a encomenda!

Ao receber um e-mail na semana que passou, informando sobre uma corrida promovida por uma loja de shopping center da cidade de São Paulo, resolvi dar uma espiada no valor da inscrição... R$ 120,00 ! Mas como a vontade de correr não é tanta assim, fiquemos com as primeiras provas do ano, e uma das melhores do calendário nesta época é o Circuito Nacional de Corrida dos Carteiros, onde a inscrição custa... R$ 0,00 !!! E isto não é fator limitante para uma organização boa, eficiente e que trata o corredor com respeito, sem precisar de bibelôs ou luxos desnecessários. Quem estava lá neste domingo, foi para correr.

Na verdade, o corredor fica incumbido da tarefa de levar uma doação de 10 Kg de arroz ou 2 latas de leite em pó, a serem encaminhadas para instituições carentes. Mas isto não deve ser considerado como “preço”, pois ajudar quem precisa, bom, não tem preço. Novamente o palco da correria aconteceu em Osasco, município vizinho da capital e que oferece uma avenida plana para a prova e fácil acesso ao local de largada, em frente à prefeitura. Quem chega cedo tem inclusive a possibilidade de estacionar em um dos bolsões atrás do prédio, sem ter que ficar rodando à procura de vagas. O acesso também é fácil por trem, mas neste caso, acrescente 2 km de caminhada ao percurso.

O diferencial da prova deste ano foi o horário de largada, transferido para as 08:00, infinitamente melhor que no ano anterior, uma hora mais tarde. Eu deveria dizer “em pleno verão...”, mas no dia anterior experimentamos temperaturas próximas dos 10 graus Celsius, e a principal piadinha nas redes sociais era “São Paulo é uma cidade tão legal que até o inverno vem passar o verão aqui”. O friozinho da manhã lembrava o outono, mas o sol resolveu aparecer pouco antes da largada e esquentou os ânimos dos corredores, sem fritar a cabeça de ninguém.

Kit simples, na retirada no edifício sede dos Correios apenas a camiseta e um número de peito, mas ao terminar o percurso o corredor recebia uma sacolinha de tecido na cor amarela tradicional da empresa com frutas, isotônico e uma bela medalha. Premiação, estruturas de guarda-volumes e retirada de chip organizadas por números e fácil dispersão. Então, por que alguns organizadores ainda insistem em cobrar taxas astronômicas para fazer eventos?

O percurso, como já disse, é plano, mas sinuoso, com muitas curvas e um retorno a cada volta de 5 Km. Nesta hora você pede ajuda à Pitágoras. Quem foi ele, campeão da prova do ano passado? Peraí, você já esqueceu que “hipotenusa ao quadrado é igual à soma dos quadrados dos catetos”? Pois bem, se não tangenciar, você percorre muito mais metros que o percurso aferido. Feito este ajuste, mesmo assim eu tenho a sensação que desde o ano passado a placa dos Kms 1 e 6 estavam meio longe, mas tudo bem, vou aceitar a medição da prova (como se a minha performance fosse lá grande coisa...). E como de costume, faltou separar melhor os caminhantes, que novamente largaram junto e no meio dos corredores.

Tudo isto e o gênio aqui esqueceu de parar o cronômetro após a chegada. Nos quilômetros finais eu estava revezando com um senhor quem ia chegar primeiro e demos um jeito de cruzar a linha de chegada juntos, nos felicitamos pelo feito heroico e continuamos conversando. Quando eu vi, o traste do relógio continuava marcando números. Pelas minhas contas, terminei os 10 Km entre 01:03:00 e 01:05:00, o que está até aceitável. Estava com a cabeça bem melhor hoje do que há duas semanas na prova do SESC, porém o corpo não descansou o suficiente na semana que passou. Deixa os recordes para depois, o ano só começou.

Antes de concluir, apesar do trocadilho no título deste post, eu só posso elogiar o trabalho dos correios. No ano que passou resolvi fazer algumas “limpezas” em casa e vendi muita tranqueira encostada pelos sites de leilão. Em todas as entregas, e não foram poucas, a empresa foi eficiente e rápida, até mesmo durante a longa greve que afetou todo o sistema. Sou da opinião que este profissionalismo existe apenas por não ser uma empresa privada, que foi uma das lutas da categoria durante a greve, pois o correio cobre este pequeno país de ponta a ponta, o que poderia ser limitado em administrações particulares. Reclamamos das taxas, mas a eficiência dos funcionários internos e externos é exemplar, e da minha parte eu não posso reclamar dos serviços por eles prestados.

Terminou o primeiro mês do ano, já participei de 3 corridas (seriam 4, mas o dever chamou...) e está na hora de revisar meu calendário do primeiro semestre.

Quem venham as próximas!



4 comentários:

  1. ---------\\\\|/---------
    --------(@@)-------
    --ooO--(_)--Ooo--
    Rinaldo para vc ver como tem organizador de corridas ganhando muito dinheiro corrida pequena custando 120 reais um absurdo e ainda bem que vc não foi e foi para a dos Correios, interessante esta corrida pois cuja objetivo foi de cunho social arrecadando alimentos para quem precisa...Parabéns pela bela corrida, aqui no Rio cheguei a correr uma etapa desta corrida mas foi alguns anos atra's e não existe mais esta corrida aqui no Rio que pena...

    Boa semana e bons treinos,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.com

    ResponderExcluir
  2. Parabéns por mais essa Rinaldo. É raro hoje em dia uma prova legal como essa gratuita. Este ano estou garimpando opções mais baratas, já que as inscrições em geral estão cada vez mais caras. Já participei de duas corridas dos carteiros, uma em Botucatu (excelente) e outra no Rio (muito mal organizada). Bons treinos e provas.

    Grande abraço.

    Alan Nardi
    alanrunning.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Poxa Fera !!!

    E a gente não se viu .... Parabéns pelo ótimo relato ... prova de primeira qualidade !!!


    Grande Abraço !!!

    ResponderExcluir
  4. Belo relato. Estou aprendendo com o seu blog.
    Uma prova assim dá gosto de participar.
    Muito sucesso!

    ResponderExcluir