domingo, 29 de agosto de 2010

Corrida Vertical: para o alto e avante!

É possível definir um evento como “perfeito”? Sim, hoje eu aprendi que é possível. A Corrida Vertical, marcada para acontecer neste dia 29 no prédio da Nestlé na Marginal Pinheiros aqui em São Paulo não teve um único furo até onde participei, demonstrando que a organização trabalhou duro para que cada detalhe fosse pensado e executado.

É claro que a natureza do evento exigia uma logística muito mais apurada, e isto aconteceu desde o dia do lançamento do site para as inscrições até o momento onde deixei a arena. Foi explicado claramente desde o início que a inscrição não garantia a participação no evento, e o corredor já era informado logo de cara que deveria apresentar atestado médico recente para eventos de corrida no dia da prova, além de frisar os riscos de um evento esportivo em um ambiente indoor e com escadas.

Sinceramente, eu não acreditava que o atestado iria ser cobrado, mas providenciei mesmo assim. Logo após o “bom dia” do pessoal do staff, a primeira pergunta era se estava de porte do atestado e documento. Muita gente bobeou e ficou de fora ali mesmo, até por falta de carimbo do médico no atestado. Sem kit. Sem choro. Ponto positivo, a preocupação com a segurança era prioridade e foi observada à risca. Para quem acompanhou o fato de eu estar lesionado há algum tempo atrás, fui examinado e entrevistado pelo meu médico antes da liberação do atestado, ou seja, nenhuma irresponsabilidade minha ou dele.

Através de e-mail e lista no site os participantes foram convocados com todas as informações complementares, de horários à estacionamento conveniado. As largadas seriam em baterias a cada 10 minutos, e o corredor receberia as últimas instruções pouco antes da largada.

Fazendo história

Cheguei, fui muito bem atendido, assinei mais um termo de participação e retirei meu kit. Sem querer, conheci o blogueiro Fábio Namiuti, que também largaria na primeira bateria. Chegamos à conclusão que estávamos entrando para a história, ou seja, largando na primeira fila do que parecia ser uma corrida que faria parte do calendário dali para a frente. Guarda volumes muito organizado e mais gente educada no staff. A camiseta obrigatória do evento é de ótima qualidade e muito bonita, vai se tornar uma das favoritas no armário.

E foi dada a largada... Após as instruções finais, liberação de algumas portas e circulação, partimos para o desafio. Corremos uns 50 metros entre a entrada do prédio da Nestlé e o início das escadas, passando pelo saguão principal. O pelotão dispersou rápido, e como já era de se esperar, fiquei por último. Sem problemas, eu sei minha velocidade, e também sei que não desisto. Nos andares ímpares havia pessoal da organização caso alguém quisesse pegar o elevador para voltar e a cada quatro andares atendimento médico de emergência. Nem parecia uma prova no Brasil, de tantos detalhes bem pensados.

Andei, por assim dizer, em vários pontos e cheguei ao heliponto no 31º andar após 09:39. De certa forma era a minha meta, concluir antes de 10 minutos. A vista compensa, e você fica abobalhado por terminar uma maluquice destas. O Namiuti e o pessoal da bateria dão os parabéns, o staff já organiza a descida e nos felicita guiando o grupo para o elevador. Fomos recebidos meio como “heróis” no saguão principal, tipo, a primeira bateria voltou... inteira!


Como treinar para um evento destes? Simples:

1 - More em prédio, como é o meu caso
2 - De preferência, more em um andar acima do oitavo (é o meu caso, de novo)
3 - Tenha uma empresa de manutenção de elevadores irresponsável como a que temos aqui, assim você fica sem elevador por quase uma semana e tem que subir de escada várias vezes.

Pronto, agora só basta colocar velocidade, o que digamos, não é fácil.

O tradicional locutor de provas de rua Chicão anunciava que cada minuto nesta corrida equivalia a dez minutos em uma prova normal. Além de ter conferido esta sensação, o que achei mais difícil foi a exigência de grupos musculares das pernas que não são treinados com regularidade, mesmo quando praticamos subidas. E como você deve adivinhar, vou assumir o erro de sempre: não faço musculação e isto implica em perda de força.

Conclusão

Foi o evento de corrida mais rápido e divertido que já participei. Espero que todos tenham tido a mesma sensação de organização e responsabilidade das empresas envolvidas, e que as próximas edições realmente venham a ocorrer, colocando o Brasil neste circuito do Vertical World Circuit.

Enfim, parabéns a todos, que trabalharam ou que enfrentaram a subida!

14 comentários:

  1. Fala Claudio!

    Meus parabéns, deve ter sido uma experiência fora do comum, sua descrição sobre a prova está perfeita. Alguns dos meus amigos também participaram.

    Eu estive na Maratona das Praias, logo postarei em meu blog o relato.

    Abração e bons treinos

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Rinaldo, por fazer parte deste seleto e histórico grupo, no qual também tive a grata satisfação de estar. Prazer em ter te conhecido pessoalmente e obrigado, mais uma vez, pela companhia e pelo envio das fotos no heliponto. Congratulações também pelo seu ótimo relato da prova, dando aos que não foram um retrato exato do que tivemos ontem neste evento, que beirou realmente a perfeição. E que eu espero que tenha sido apenas a primeira de muitas edições.

    Um grande abraço e até as próximas!

    Fábio Namiuti
    http://www.fabionamiuti.hd1.com.br

    ResponderExcluir
  3. Parabéns,essa prova não me animou muito pois achei que seria uma bagunça acredita? Queimei a lingua rsrs Adorei o relato e quem sabe da proxima vez =D

    Bons Kms
    Fabi =D

    ResponderExcluir
  4. Foi muito legal , estava na sua bateria também, e tava até um pouco assustado, pois entraríamos para história...rs .
    tipo: seriamos os cobaias, se ninguem morresse a prova ia continuar...rs
    Um abraço deposi vou fazer meu rrelado la no blog milermiles.blogspot.com
    abç

    ResponderExcluir
  5. Bacana demais! Espero poder um dia enfrentar uma loucura destas! Posso dizer que vc está preparado para a Maratona da Muralha da China. Escada também é o que não falta por lá.

    ResponderExcluir
  6. Oi Claudio. Fiquei com uma pontinha de inveja de não morar ai em SP e não poder participar de uma prova dessas mesmo odiando subidas. Seria ótimo de tivéssemos uma prova assim aqui em Ctba. Tomara que essa moda pegue. Parabéns pela prova.
    Bjos e boa semana,
    Dani

    ResponderExcluir
  7. Cláudio,
    De fato, o evento foi diferente a partir da concepção de corrida. Parabéns!
    Gilmar
    http://fotocorridagilmar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Parabéns Cláudio !!!
    Vc participou de uma Prova Histórica ...SENDO que a ÚLTIMA prova desse tipo rolou no EXTINTO BANCO BANESPA no centro de SAMPA !!!

    Parabéns !!!

    ResponderExcluir
  9. Fala Claudio, bacana seu relato.
    Estava lá eu tb do seu lado nessa corrida historica, e melhor, na primeira bateria tb.
    Eu era o cara com a camera na cabeça!!! Show de bola mesmo esse evento, e olha que participo de bastante provas de corrida, sera que
    essa pode ser inserida como prova de corrida?? ja que eu tambem mais andei do que corri

    Grande abraço
    Guilherme Burleigh de Medeiros

    ResponderExcluir
  10. oi, rinaldo!!!

    parabéns!!!

    feito histórico!!!
    que legal essa aventura!
    pelo seu relato, deu pra perceber o nível de organização da prova!

    a foto ficou ótima, e a vista é maravilhosa!

    achei graça quando você contou do treinamento
    que é obrigado a fazer por conta da empresa de manuntenção dos elevadores de seu prédio hehehehehehe

    parabéns!
    http://elismc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Rinaldo que delicia de prova...
    Assim tão rápida e tão sofrida...
    eu tbm quero uma dessas....
    Bjinhos
    Boa semana
    Bons treinos
    Ju

    ResponderExcluir
  12. Olá Rinaldo. Boa prova, boa experiência. Também gosto de coisas diferentes e pelo visto essa aí valeu a pena. Grande abraço. Miguel Delgado.

    ResponderExcluir
  13. Sensacional Rinaldo.
    Quantos pontos positivos citados por você que (pra falar a verdade) nem parecia prova no Brasil mesmo. rsrsrs
    Parabéns pela conclusão da prova e que conserteza, você fez história.
    Pena que não moro perto e nem fiquei sabendo antes, porque senão estaria aí fazendo história com você e com todos os heróis que subiram pro "céu" nesta prova. hehe
    Abraço.


    tutta
    www.correndocorridas.blogspot.com
    Twitter: @tuttacferreira

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pela prova..fizeram história!!! Será que teremos algo assim no Rio, fiquei com vontade de participar.
    Abraços,
    Thiago Melo
    http://corredoraprendiz.blogspot.com/

    ResponderExcluir