segunda-feira, 14 de outubro de 2013

10ª Corrida Santos Dumont, nota 10!

Quem participou da edição do ano anterior da tradicional Corrida Santos Dumont, no geral, não guarda boas recordações. Logo na saída, e consequentemente na chegada também, um lamaçal próximo ao pórtico detonava tempos e tênis numa eficiência sem igual. Alguns outros probleminhas pelo caminho e o evento já não ficou com a cara de sempre. Mas quando o organizador percebe que precisa melhorar e corrige os erros, a prova torna-se especial novamente.

Começou pela entrega de kits, que aconteceu no Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos que já patrocina o evento há alguns anos. Bem organizada, em região central de fácil acesso e com estacionamento, os atletas eram recepcionados por soldados da
Força Aérea que auxiliavam a localização dos nomes na lista e entrega da sacola. Apesar do preço razoável, R$ 50,00, o kit continha o básico da prova (número e chip), camiseta, viseira e alguns folhetos. Neste ano não houve entrega de kits no dia, o que complica para alguns, mas que de maneira geral facilita a largada no horário marcado, 07:30.

O percurso é totalmente plano, pequena elevação quase imperceptível na Av. Brás Leme próximo ao Km 7, mas no geral dá para desenvolver boa velocidade. Um pouco de vai e vem em frente ao Anhembi, mas o asfalto do circuito da Fórmula Indy já compensa o trecho. Com temperatura agradável, por volta de 18 graus, percebia-se que os corredores estavam apertando pra valer. Fui na onda e acabei batendo recorde pessoal na distância de 10 Km, com 59:19, finalmente 4 dígitos de novo no relógio!

Neste ano a sinalização estava um pouco melhor que no anterior e a quantidade de postos de hidratação como sempre muito boa. No final mais um kit cheio de guloseimas e uma bela medalha. Como é tradicional, lá estavam
alguns fantasiados, o pessoal da Aeronáutica correndo em pelotão e cantando, o senhor carregando a imagem de Aparecida (dia da padroeira). Um ponto muito positivo neste ano foram as diversas chamadas que a locução mandou antes da prova, pedindo para que os caminhantes ficassem posicionados atrás dos corredores para não atrapalhar quem estava ali para correr. Um ou outro desavisado (ou tapado) saiu pelo meio da corrida caminhando, mas no geral não presenciei atropelos. Enfim, uma edição bem melhor que a do ano anterior, uma prova que continua no meu calendário para os próximos anos.


Apesar da faixa confundir um pouco, o show do Black Sabbath era em outro horário. Que pena, seria interessante terminar a prova com o filósofo Osbourne cantando as estrofes de “Iron Man”...


4 comentários:

  1. Que massa um RP, cara!!!
    Diferencial as chamadas para orientar corredores. Toda corrida deveria ter ou isso ou um manual de normas e procedimentos para que não se atrapalhe a prova de quem vai mais rápido.

    www.runnerhostil.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De vez em quando tem que fazer algo diferente, não é?

      Quantas vezes eu já não bati nesta tecla aqui: como é bom ver as pessoas em uma caminhada, saindo do sofá e buscando saúde. Mas dá nos nervos ver que tem gente tonta que acha que pode atrapalhar a prova (e até mesmo causar um acidente no meio dos corredores). Como você disse, criar normas e procedimentos.

      Boas corridas!

      Excluir
  2. É bom quando o organizador se preocupa em corrigir o que não foi legal nas edições anteriores. Parabéns pelo RP.
    Bons treinos
    Ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ainda bem que as obras na área da Aeronáutica já estavam concluídas também.

      Bons treinos!

      Excluir