segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Corrida do Carteiro: poderia ir mais longe...

O título do post logo será explicado. O tema é o Circuito Nacional de Corrida do Carteiro, que teve sua etapa São Paulo neste domingo, apesar de realizada na vizinha cidade de Osasco. Trata-se de um evento simples e muito bem organizado, que não pode faltar no calendário do corredor de São Paulo e região. Começa pelo valor da inscrição: 2 latas de leite em pó ou 2 sacos de arroz, ou seja, com pouco mais de R$ 20,00 o atleta recebe seu kit composto por uma bela camiseta, chip descartável e número de peito, além de ajudar entidades assistenciais. E conversando com o pessoal da entrega de kits, que ocorreu na sede dos Correios na Vila Leopoldina, confirmei que quem
não levava os alimentos não retirava o kit. Muito bom, vamos acabar com essa mania do brasileiro de achar que “não tem obrigação” de fazer o que os demais estão fazendo, mesmo sendo regra de participação.

No domingo, após uma chuva que lavou as ruas da grande São Paulo na madrugada, o clima ainda estava um pouco abafado mas sem sol. Fácil estacionamento no bolsão da Prefeitura de Osasco, foi só tomar o rumo da linha de largada e às 08:00 partiram corredores de 10 Km, 5 Km e caminhada. Não tem como não criticar esta largada única, pois novamente os caminhantes saíram pelo meio dos corredores, bastando apenas instruir pelo sistema de som que deveriam ficar na parte de trás do pelotão.

O percurso é praticamente plano, poucas inclinações, mas infelizmente em vias não muito regulares, devido aos buracos. Um pouco de atenção nestes pontos e é possível fazer uma boa prova de 8,3 Km... Epa, não eram 10? Pois é, pouco antes da largada informaram que devido à Ciclofaixa de lazer houve necessidade de alteração de percurso. Também cogitou-se a possibilidade de ser necessário alterar o trajeto para não atrapalhar o fluxo dos estudantes que iriam para o Enem, mas não consegui confirmar esta informação. Tudo bem, não vamos discutir pela pouca diferença do trajeto, o que importa é correr.

Bem sonolento ainda pelo
stress da semana, mantive meu ritmo normal (sem tentativa de recordes hoje), fechando os 8,57 Km em 51:18. Peraí, não eram 8,3? Na verdade meu GPS deu o número de 8,57, disseram que eram 8,36 e eu já não acredito mais em ninguém. Uma bela medalha ao final, fruta, barrinha de cereal e isotônico e tomei o rumo de casa. Excelente prova, ótima hidratação e boa organização, além do valor simbólico de inscrição. Ainda encontrei o colega Eduardo Acácio do blog Por Que Eu Corro um pouco antes da prova (aliás, ele me encontrou, eu ainda estava no modo sonolento automático).

Parabéns aos Correios (empresa com 350 anos de existência!) e aos carteiros, pela excelente prova e pela eficiência nos serviços!

Manhê, o carteiro tá passando de domingo...

Eis a situação: cheguei cedo em casa, apesar da distância desde Osasco, e fui testar uma bike dobrável que estava há mais de um mês para ser estreada nas ruas. Percurso rápido, só umas voltas na região, mas troquei a camiseta pela que foi entregue para a corrida e
saí pedalando. Só que eu senti que as pessoas olhavam para aquele suposto “carteiro”, montado em uma bicicleta e que talvez estivesse entregando as encomendas atrasadas em pleno domingo... Bom, por sorte o máximo que eu ouvi foi um garoto dizer para o coleguinha “olha que bicicleta da hora!”, mas não duvido que muitos pensaram ser as entregas de fim de ano já em andamento (aliás, alguém aí ainda manda cartão de Natal?)

Semana que vem tem a última meia maratona do ano, Circuito Athenas SP Etapa III.

6 comentários:

  1. Legal Rinaldo.
    Pena os organizadores não se prepararem quando marcam corridas com eventos conflitantes. Mas o que vale é correr.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu até não culpo a organização neste caso, provavelmente foram informados de última hora. Mas é claro, sempre é bom verificar a região e a data do evento para evitar problemas.

      Boas corridas!

      Excluir
  2. Que chato essas alterações, mas claro que as doações compensam o fato e que o importante é correr e ajudar. Muito engraçado o carteiro no domingo na bicicleta maneira. E não eu não mando cartões de natal pelo correio. quem sabe esse ano?!
    Bons km
    Ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para nós, amadores, até não é tão ruim, mas muito atleta às vezes vai atrás de recordes ou usa a prova como referência. Como disse o Luiz, o que vale é correr.

      E sobre o carteiro, quem sabe uma nova carreira...

      Boas corridas!

      Excluir
  3. Fera ... sempre tem um que acha a doação de alimentos algo fútil e chega de mãos vazias ... mad desta vez saiu tb de mãos vazias ... Mega satisfação em te rever ...

    Sucesso Sempre !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom revê-lo também! Se a inscrição custasse o meu peso em alimentos, acho que eu iria assim mesmo, este é o tipo de ação que esperamos dos organizadores de provas. Pena que tem gente que não pensa assim.

      Abraço e boas corridas!

      Excluir