quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Ibihorto, um treino diferente

Sabe aquelas coisas que você todo ano fica embaçando para fazer ou participar e de repente dá certo? Aí você pensa “deveria ter feito isto antes”. Pois bem, não vou falar de alguma corrida perdida no calendário, mas de um treino que acontece todo ano e que sempre aparecia alguma coisa, nem que fosse uma desculpa e no final eu não ia: correr de um parque a outro em São Paulo, no caso, do Parque do Ibirapuera na região Central até o Horto Florestal na Zona Norte. Sim, para quem sabe o quanto isto rende, são 20 e poucos Kms de ruas e algumas subidas danadas no finalzinho. Mas valeu a pena.

Este treino de confraternização é chamado Ibihorto e organizado anualmente pelo pessoal da Turma do Horto. Não tem quem corra aqui na Zona Norte e nunca tenha cruzado com algum deles, mesmo fora do Parque Alberto Löfgren (Horto Florestal). Abaixo do
logotipo vem o principal objetivo do animado grupo: Qualidade de Vida, um recurso raro mas que eles administram muito bem. Por ser cadastrado no site da equipe, sempre recebo os e-mails com viagens, passeios e esta doideira de cruzar metade da cidade correndo, numa distância que chega bem próximo da marca da meia maratona. Tudo muito bem organizado, o participante escolhia se queria a inscrição com transporte (R$ 75,00) ou se encontraria diretamente na largada no Ibirapuera (R$ 60,00), com simbólico desconto de R$ 10,00 para as meninas. Camiseta entregue na véspera e de uso obrigatório, uma vez que estaríamos correndo pelas ruas com apoio móvel.

No domingo, próximo de 06:00 da manhã, o grupo já se reunia no Horto Florestal, e daí partia para o Ibirapuera em 2 ônibus escolares, onde uma turma faria o percurso total e outra somente parte. O trajeto foi bem animado, muitas conversas sobre eleições, economia, crise mundial... ah, nada disso, o papo era corrida o tempo todo, para variar. Na famosa Praça do Porquinho (sim, descobri onde fica!) uma sessão de alongamentos, mais um pouco de animação e uma buzina improvisada na garganta de um dos organizadores para dar início à saga. Quase 1 Km dentro do parque
e saímos para a travessia rumo ao Horto.

O grupo dispersou um pouco, cada um no seu ritmo e pequenos outros grupos se formaram com passadas semelhantes. Nosso suporte era composto por carros dos organizadores que nos acompanhavam em alguns trechos, motos e até uma bike, sem contar os diversos membros da equipe espalhados pelo caminho para dar direcionamento e hidratação. Aliás, hidratação melhor que muita corrida por aí.


Na figura acima um pouco do percurso, pelas avenidas Brasil, Sumaré, ponte do Limão, Engenheiro Caetano Álvares e a chegada na região da Serra da Cantareira.

Muita animação dos que já estavam lá, felizes por completar o trajeto. Fui para fazer uma rodagem, e 20 Km foram percorridos em 02:15:00, o ritmo que eu queria para este treino. Bela medalha, mais hidratação, sorteio de alguns brindes e uma excelente mesa de frutas. (na foto a lado, uma Melancia-Sin City...)

Em resumo, foi ótimo conhecer a turma, estão de parabéns pela união, amizade e especialmente pela incrível organização do evento.

Ah, nem precisa dizer, o Ibihorto já está no meu calendário do próximo ano.

Conhece o Horto Florestal?

É um pedacinho da Mata Atlântica na Serra da Cantareira, um parque excelente e bem disputado nos finais de semana. Vale a pena chegar cedo para poder aproveitar as atrações, mais ainda se o objetivo for a corrida. Neste site há um breve resumo do local, vale a pena conferir:

http://www.vidabuena.com.br/passeios-no-parque/249-conheca-o-horto-florestal-de-sao-paulo.html


4 comentários:

  1. Ao certo, um evento bem legal, não é mesmo ? Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, espero ir nos próximos. Valeu!

      Excluir
  2. Treino com direito a camiseta e medalha? Sensacional!
    Parabéns para os organizadores e para os privilegiados que puderam participar.
    Grande abraço e tudo de bom pra você Rinaldo.


    tutta/Baleias-PR
    www.correndocorridas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não é todo dia que tem estas regalias!

      Grande abraço e espero revê-lo aqui no final do ano!

      Excluir